Seu corpo quer que você relaxe,
assuma quem você é e volte a comer normalmente.

 

Levanta a mão quem já tentou perder peso na vida? Se minha enquete imaginária tiver o resultado que eu espero, 99% de quem está sentadinha aí na frente do computador ou lendo pelo celular, está com a mão levantada. Afinal, nossa sociedade é obcecada por perda de peso.
 

É claro que tem gente que precisa perder peso por questões de saúde, mas a maioria busca a ideia de que magreza é igual a beleza, valor e felicidade. É normal querer emagrecer – e o que me intriga é que não é normal falar sobre ter e realizar sonhos, mas isso: “dia do lixo”, calorias, carboidrato, gluten, lactose, proteína, gordura, detox, reeducação alimentar (argh!), já fazem parte do nosso vocabulário. Todo mundo “sabe” o que tem que fazer. A gente aprendeu a matemática das calorias e funciona assim, ó: coma menos do que você gasta e você vai perder peso.
 

Mas o que na verdade deveria ser é: “coma menos do que você gasta e você vai perder peso… nas primeiras vezes. Depois você vai ganhar tudo de novo e acreditar que a culpa é toda sua – e isso é uma grande mentira”.


 

Você recupera porque seu corpo está regulando seu metabolismo pra manter seu peso estável. Biologicamente, seu corpo tem um peso em que ele se sente mais confortável e o objetivo é sempre te manter no conforto. Foi assim que nossa espécie sobreviveu. Eu sei que você pode estar confusa lembrando as primeiras dietas que você fez e como foi fácil perder peso. Ou pensando na história que você ouviu esta semana da Ana, a prima da vizinha da irmã que fez não-sei-o-quê e perdeu não sei quanto.
 

Existem muitas Anas por aí que desfilam, orgulhosas, o novo corpo e meses depois querem sumir do mundo porque recuperaram o peso – e um tanto mais – e tem certeza que a culpa é delas. Mas não é. Esse peso bônus é seu corpo super prevenido guardando uma sobrinha pra garantir a sobrevivência da Ana.

por que dizer 'coma menos e se exercite mais' é uma mentira

 

Mas a Ana tem certeza que a culpa é dela, que ela não tem força de vontade e que se ela cortar açúcar e carboidrato ou fizer do jeitinho que ela fez da primeira vez, vai perder peso de novo e DESTA vez vai manter os quilos longe. Desta vez, ela vai fazer as coisas direitinho, como deve ser. Desta vez, ela vai ter sucesso e ficar linda e ser feliz para sempreeeeeeeeee.
 

Mas a Ana não sabe que agora vai ser uma pouco mais difícil. O corpo dela tá esperto, ele já levou um susto da primeira vez quando foi privado de comidas que ele precisava e desta vez ele decidiu usar toda a inteligência e estratégia dele pra cuidar da sobrevivência da Ana e garantir que as reservas dela fiquem muito bem guardadas. Ele não quer, de novo, achar que vai morrer.
 

Jogo empatado. Ana e corpo da Ana, cada um num time, buscando um objetivo diferente. Ana faz um sacrifício muito grande, quase como se amarrasse as mãos pra não comer ou colocasse esparadrapo na boca. Vomita. Toma remédio. Dorme com fome. Lida com os efeitos do remédio. Vai valer a pena, ela repete pra ela mesma milhares de vezes por dia. Lida com a frustração de se controlar 23h45min do dia pra atacar a geladeira e dormir se sentindo a pior pessoa do mundo.  Ela come o que tem que comer sem vontade e fica passando vontade de comer outras coisas. Comer é sempre um problema.
 

Ana ignora todos os sinais do corpo dela, se desconecta totalmente, torna-se uma cabeça carregando um corpo que ela rejeita e, eventualmente, perde peso de novo. Neste momento, o corpo diminui o metabolismo pra gastar menos na tentativa de recuperar o peso. Ao mesmo tempo, ele faz a Ana desejar comida mais e mais. Ela tem vontade de comer até mais do que normalmente comeria.
 

Ana mudou as regras do jogo, mexeu no metabolismo, alterou a forma de se alimentar e o corpo mudou também. As condições metabólicas mudaram, o desejo por comidas pesadas aumentou na tentativa de que a Ana coma e tudo volte ao normal. Mas Ana acha que tem a ver com força de vontade.
 
por que dizer 'coma menos e se exercite mais' é uma mentira
 

Ela decide, então, aumentar a atividade física, não por prazer e por vontade de se sentir bem e saudável, mas porque acredita na historinha de gastar mais do que come. A mesma coisa acontece: o corpo fica mais cansado que o normal e Ana tem mais vontade de viver pra compensar o esforço e também economizar energia. Novos ajustes são feitos e o metabolismo também diminui.
 

Existem muitas Anas por aí. Esse texto é pra ajudar todas as Anas do mundo a entender que o caminho é parar de restringir e controlar o que se come, escutar e se reconectar com o corpo, se amar e se aceitar, e comer com prazer. Quando a gente se rende à nossa natureza, nosso corpo também se rende. Ele se cura e nos cura. Quando o corpo sabe que não vai mais faltar comida, o metabolismo acelera, a saúde e o bom humor melhoram, a vida muda.
 

Pra quem ainda acredita que peso é só uma questão de comer menos e ainda se pergunta porque não está tendo resultado… é só porque seu corpo quer paz, quer comer normalmente e quer que você seja feliz. Curiosamente, quando você parar de tentar controlar o que come e permitir que seu corpo coma o que ele quer, sua relação com a comida, com seu corpo e com o mundo vai se transformar radical e positivamente.
 
dance

 

Imagem: Pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *