o agora vai nosso de todos os anos

As festas de final de ano tinham aquela mistura de prazer culpado e despedida da comida, já que no ano seguinte, eu começaria "a dieta definitiva".

Emagrecer era minha meta oficial de todos os anos.

Todos. Os. Anos.

Engraçado que se você tem a mesma meta todos os anos, tem alguma coisa errada – com a meta ou com você, né.

Se você tem a mesma meta todos os anos, tem alguma coisa errada.

Como o emagrecimento, pra mim, era condição para qualquer outra meta – eu acreditava que “minha vida só ia começar” quando eu emagrecesse -, eu tinha uma visão pequena e limitada da vida, do futuro, do meu potencial e das surpresas de um novo ano.

Por muitos anos, eu não percebia que isso acontecia. Emagrecer era tão obrigatório na minha cabeça, que eu sequer pensava em outras metas. Mas chegou uma hora que eu nem acreditava mais em mim mesma… e você pode ler mais sobre isso aqui, aqui e aqui.

Fato é, que eu aprendi a sonhar. Aprendi, não. Estou aprendendo. Sonhar é uma habilidade que a gente vai desenvolvendo, no gerúndio mesmo. É um músculo que a gente vai fortalecendo (aquele que fica do ladinho da autoconfiança). Mulheres que não são magras, que “não chegaram lá”, que não tem “força de vontade”, não se acham merecedoras de muitas coisas… e aí, a gente sonha pequenininho, sonha com condições, limites e timidez. E tem muito, muito, muito medo de fracassar.

Objetivos? Metas? Resolução de começo de ano? Promessa?

Não gosto muito de “meta” ou “objetivo” porque ainda me remetem àqueles anos de fracasso na dieta e porque me sinto pressionada ao invés de empolgada e comprometida. A palavra que eu mais gosto é intenção que, por definição, é aquilo que se pretende fazer, propósito, plano, ideia. Mas isso é bem pessoal e nem é tão importante assim.

Independente da palavra que você use, essa época do ano é um momento de repensar o que foi e escolher o que queremos e, infelizmente, muitas mulheres ainda buscam mais prosperidade, felicidade e… magreza (sendo essas duas últimas praticamente sinônimo na mentalidade de dietas).

E é exatamente sobre essa busca desenfreada e obsessiva pelo emagrecimento que eu quero falar. 

As resoluções de Ano Novo da maioria das pessoas – principalmente das mulheres – se resumem a dieta e perda de peso como chave e caminho para a felicidade.  

Mas tenho uma ideia: e se fizéssemos diferente esse ano?

Abaixo estão 36 opções de promessas de Ano Novo realmente focadas em cuidar de você e do seu corpo – e não em dietas!

1. Vou alimentar da melhor forma possível todos os dias – sem diferenciar segunda-feira do final de semana.

2. Vou me lembrar de sentir gratidão em relação ao meu corpo e tudo que ele faz por mim.

3. Vou me preocupar igualmente com minha saúde física, mental, espiritual e emocional porque sei que saúde não é só “comer salada”.

4. Não vou me comparar com outras mulheres porque sei que a beleza delas não diminui a minha.

5. Vou parar de achar que comer “direitinho” determina meu valor como ser humano.

6. Vou eliminar as palavras “gordice”, “jacada” (e outras do tipo) do meu vocabulário porque elas só me fazem sentir culpada e ansiosa.

7. Não vou me matricular em academia mais-uma-vez por obrigação. Esse ano, vou escolher uma atividade física que realmente me dê prazer.

8. Vou comer sobremesa com prazer e consciência – e não porque “só hoje eu posso, amanhã eu volto pra dieta”. Vou lembrar minhas amigas que elas podem fazer a mesma coisa, se quiserem.

9. Não vou falar sobre meu corpo (ou sobre o corpo de outras pessoas) de forma negativa, muito menos na frente de crianças.

10. Vou cultivar amizades com mulheres que também buscam amar seus corpos e falam de várias coisas – e não só sobre dietas.

11. Vou fugir de diálogos do tipo “ai, eu estou enorme”, “como eu estou gorda”, “estou me sentindo uma baleia”, etc.

12. Vou me lembrar que sou merecedora das melhores coisas da vida HOJE – eu sei que vou me amar e emagrecer se eu quiser, mas não preciso esperar isso para ser feliz.

13. Vou ter roupas no meu guarda-roupa que vestem meu corpo e vou eliminar aquelas peças que eu guardo há anos, não me incentivam em nada e não representam a mulher que sou hoje. Tenho certeza que outras pessoas vão ser felizes nessas peças.

14. Vou evitar me pesar porque o número na balança não diz nada sobre minha saúde ou minha felicidade. Melhor ainda, vou me desfazer totalmente da balança porque se ela ajudasse a perder peso, as mulheres já estariam magras..

15. Vou buscar situações, roupas, amizades, comida e rotina que façam eu me sentir incrível.

16.Vou cozinhar mais e levar minha alimentação realmente a sério – sem restrições e com muita saúde.

17. Vou beber mais água (quem não precisa beber mais água?!).

18. Quando eu me pegar dizendo coisas negativas sobre meu corpo, vou neutralizar com mensagens positivas que eu realmente acredito, mesmo que seja elogiando a cor do meu esmalte ou a minha integridade e alegria.

19. Vou cuidar da minha saúde mental – descansar sempre que possível e necessário ao invés de comer - e ter conversas que elevem meu espírito, expandam minha consciência e deixam mais leve, feliz e equilibrada.

20. Vou respirar profunda e conscientemente várias vezes no dia e me lembrar que se dietas funcionassem não sairiam dietas novas todo santo mês em revistas.

21. Vou me lembrar que amor próprio e autoaceitação é um processo e mesmo que eu não me aceite completamente ainda, estou decidida a parar de odiar meu corpo.

22. Vou deixar de seguir pessoas que me façam sentir mal com meu corpo e quero estar cada vez mais perto de outras mulheres que valorizem outros papos além de só peso, dieta, emagrecimento. Quero estar com mulheres que falem sobre a vida e emoções com empatia, vulnerabilidade, compaixão e honestidade.

23. Não vou julgar, ofender ou comentar o corpo de outras pessoas.

24. Vou aceitar elogios sem me justificar ou duvidar deles – vou apenas sorrir e/ou agradecer.

25. Quando eu ver ou ouvir alguém julgando outras pessoas por causa da aparência, idade ou orientação sexual, eu vou me posicionar com firmeza e educação.

26. Vou me dedicar a explorar e sentir meu corpo de outras formas – e vou permitir que meu parceiro(a) faça isso também.

27. Vou ser gentil com outras pessoas e elogiar sempre que possível – todo mundo gosta de uma purpurina.

28. Vou me vestir como quiser e seguir as dicas maravilhosas da Lailah Nasser.

29. Sempre que me sentir confortável, vou colocar afirmações positivas no espelho, no celular, na agenda, na geladeira, mesmo que seja tão simples quanto “tá tudo bem”.

30. Quando eu sair com as pessoas que eu amo para comer, vou aproveitar a comida sem culpa e curtir o ambiente, as companhias, o bate-papo e tudo mais. Quero estar presente em todos os momentos.

31. Vou experimentar e explorar mais – lugares, cursos, pessoas, comidas, ideias - e quero estar com pessoas que estejam na mesma vibe que eu.

32. Vou me lembrar quantas vezes for necessário que a mentalidade de dietas não me representa – e sei que vou precisar fazer isso várias vezes já que passei tantos anos seguindo a cultura de dietas e acreditando nos padrões irreais de beleza.

33. Vou continuar aprendendo formas diferentes de me amar e me colocar em primeiro lugar – e vou investir mais tempo e dinheiro comigo e com meu bem estar.

34. Vou fazer as pazes com os pensamentos que gritaram na minha mente por tantos anos para transformá-los em sussurros e eventualmente lidar com eles sem ansiedade e tristeza.

35. Vou me lembrar que meu corpo não é ornamento, nem enfeite. Meu corpo é meu lugar no mundo e não precisa agradar os olhos de ninguém. O que eu preciso é habitar meu corpo e me sentir leve, feliz e confortável na minha própria pele.

36. Vou me lembrar que (eu e) meu corpo precisa de cuidado, respeito, atenção e paciência.

E talvez, depois de um ano, vou estar pronta para passar essas ideias para outras pessoas, começar um efeito dominó e ajudar a mudar o mundo. Uma mulher de cada vez.


É beeeem mais fácil colocar todas essas - e outras -
resoluções em prática quando
você não está sozinha.
Quando tem um grupo de mulheres buscando a mesma mentalidade
e acesso frquente a recursos que vão te ajudar a chegar lá.
Clique aqui e #vempronossoclube

Participe da discussão

2 comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *