Duas Modelos Plus-Size Postam fotos Antes e Depois para Mostrar como o Photoshop pode nos Enganar

Essas modelos retocaram suas fotos para te mostrar o “poder” do Photoshop…  

 

Quantas vezes já nos sentimos péssimas ao olhar uma capa de revista com aquela modelo perfeita, com a barriga chapada, sem nenhuma imperfeição?

Foi pensando nisso que as modelos plus-size Diana Sirokai e Callie Thorpe postaram essas imagens. Elas pediram para que seu fotógrafo retocasse suas fotos o máximo que pudesse com o uso do Photoshop, a fim de mostrar às pessoas o quão enganadoras as capas de revista e a mídia em geral pode ser.

Em seu post, Diana relata: “Eu e @calliethorpe pedimos nosso fotógrafo @photo_karizza para que usasse Photoshop em nós. Preciso dizer que em ambas as fotos estamos maravilhosas. A proposta disto foi mostrar a vocês como as revistas e a mídia levaram a edição a um outro nível. As modelos e celebridades nem se parecem mais com elas mesmas. Vivemos em um mundo irreal, está na hora de trazer a realidade de volta. Seja vc mesma e arrase! #VocêMaisConfiante”mundo come emocionalmente”.

Callie Thorpe (à direita) disse em seu post: “Não é de admirar que as mulheres estejam carregadas de inseguranças. Durante anos, temos sido submetidas a rostos perfeitos (esculpidos com argamassa) e imagens muitas vezes alteradas em toda a mídia. Enquanto o Photoshop tem seu lugar e necessidade em algumas partes das indústrias, isso é algo extremo quando se trata do segmento de edição de fotos, e essa imagem apenas mostra o é possível nos alterar. Nós somos perfeitas como somos, apenas duas amigas sorrindo pra uma foto. Queremos mostras às mulheres que é perfeitamente normal ter celulite, estria, barriguinha. Seja feliz como você é e habite a pele em que você mora”.

Fonte: Huffington Post UK

 

Não sei se isso é novidade pra você, mas é sempre bom lembrar que a indústria de moda e beleza quer te manter constantemente insatisfeita com o seu corpo e com a sua imagem para que você possa cada vez mais comprar produtos, cosméticos, roupas, dietas, tratamentos, cirurgias, métodos, aparelhos. E, sem pudor ou senso ético, minam a autoestima de milhões de mulheres, todos os dias. 

De tanto nos mostrar, a mídia quer que pensemos que o normal é o que eles propagam e não o que somos. Querem que façamos o possível e o impossível para eliminar todo e qualquer efeito e marca que, inevitavelmente, a vida e o tempo nos conferem. 

Continuar vivendo nesse ciclo de insatisfação e ódio ao corpo é uma escolha e você PODE sair desse ciclo com as informações certas, prática e autoconhecimento.

Não podemos continuar esperando que alguma mudança – emagrecer, por exemplo – nos faça felizes. Nós precisamos no agir, sair da ilusão da mentalidade de dietas e encontrar nosso equilíbrio. Nosso. Você encontra o seu, eu encontro o meu. Não o da blogueira, não o da vizinha, o nosso. Dá uma olhadinha aqui pra continuar esse raciocínio.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *